terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

ESTA IMAGEM TEM QUE RODAR O MUNDO

ESTA IMAGEM TEM QUE RODAR O MUNDO
Começou-se a evacuação da tribo Kayapó - um povo indígena da região amazônica de Mato Grosso-... A construção dos lançamentos de hidrelétrica de Belo Monte, apesar dos inúmeros protestos e mais de 600.000 assinaturas coletadas. Portanto, a pena de morte já foi dada ao povo da grande curva do Rio Xingu. Belo Monte, um total de 400.000 hectares de floresta inundado..., uma área que é maior que o canal do Panamá. 40.000 pessoas das comunidades indígenas e locais, o habitat de muitas espécies vegetais e animais serão destruídos.
Tudo em ordem para a produção de eletricidade mais fácil, mais eficiente e econômica, produzido principalmente por investidores.

Daughter - Smother (Tradução)


quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

O partido socialista esfarrapando-se

Não sei que poderei dizer disto em plena Avenida da Liberdade de Barcelos.
Parece que a liberdade tornou-se obsoleta aos olhos da esquerda. Uma cidade que se diz moderna virada para a juventude, não pode parecer como um velho do Restelo, caída em convicções ideológicas ultrapassadas no tempo.
Que acabe o compadrio e o abuso de poder autocrático.

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Censura no facebook português

Realmente o poder dos informáticos dos interesses instalados, como governo e suas instituições, começam a deixar muito a desejar.
O facebook é bloqueado pelo poder, para que não seja ditas verdades inconvenientes.
A liberdade de expressão é retirada aquém bem diz sobre a corrupção do poder.
Incriminam pessoas arrependidas de atitudes verbais ofensivas.
O Estado de direito, não existe é mero jogo de interesses de parlamentarista e escritórios de advogados. Os partidos da extrema esquerda foram domesticados por um PS, ofensivo e ressabiado com o passado de corruptos que ainda hoje estão para serem julgados.
E eu fico aqui  a pensar... Foi para isto que se fez o 25 de abril de 1974?

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

O julgo de um criminoso

Existe gente em vários setores da sociedade, que não gostam de ver, ou ouvir o que eu digo nas redes sociais. Porque eu sei que eles vêm, magistrados, políticos, gente ligada ao governo que se roem todas com as minhas criticas sociais. O problema é que eu não sou Miguel de Sousa Tavares, que pode chamar de palhaço um Presidente da República sem ser condenado a executar serviço comunitário. Bem, ele não o faria porque tem dinheiro para pagar multas. Eu não tenho, e portanto apesar de arrependido e ter feito um pedido de desculpas tenho que cumprir serviço comunitário como se de um criminoso tratasse.
É este o país que temos, o dos ricos influentes, e o dos remediados que apesar de darem nas vistas, são invejados pelos orgãos de soberania.
 

domingo, 28 de janeiro de 2018

TERRAS DE CASTRO LABOREIRO

Saudades dos passeios pelo planalto acima da minha casa da serra. Local onde fui feliz, onde fui eu e só eu, igual a mim mesmo.
As tardes caíam com ternura sobre leves brisas. Era a natureza na sua força esplendorosa onde só cabíamos nós e as máquinas fotográficas, o resto... Era vida selvagem que se cruzava connosco.
Agora resta-me as memórias e a vontade de um dia voltar a estes lugares maravilhosos que dão-nos anos de vida.
Veremos se a primavera traz boas novas para novamente lá chegar, encontrar os bons amigos, que lá deixei, vizinhos que amei com coração, e toda envolvência das Terras de Castro Laboreiro.
Fotografia #33688ARA

sábado, 27 de janeiro de 2018

BANCO SOCIAL !?

Há cenários que ficam-nos na memória por uma vida toda. Esta fotografia que tirei, sem identificar o Senhor que aparece na fotografia, é um exemplo da pobreza de um país socialmente descaracterizado e viciado em interesses instalados.
O Senhor podia sentar-se no banco desocupado, mas achou melhor, colocar-se junto às suas coisas que tinha para vender.
Quando temos uma segurança social, ou Estado Social, como queiram chamar, que protege a cor política e não as necessidades básicas de cada cidadão, independentemente da ideologia de cada um, nunca haverá uma Justiça Social, e os desfavorecidos vão sofrer na marginalização de uma sociedade corrompida de interesses e dinheiros fáceis.
Foto: # 33688ARA